ORQUIDÁRIO VALE DA PRATA

EMPORIUM ORCHID

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Curso sobre semeadura de orquídeas



No curso abaixo, apresentam uma boa opção para semeadura doméstica de orquídeas, usando ingredientes fáceis de serem encontrados, possibilitando a qualquer pessoa tentar em casa a micropropagação de sementes de orquídeas. Aos que usarem dessa fórmula, sucesso!
MEIO DE CULTURA – 1 LITRO
120 a 150 gramas de banana com casca. 1 tomate rasteiro (comprido) ou 5 cereja. 50 ml de água de coco (ideal que seja do coco verde) – mas pode ser de caixinha. 80 gramas de amido de milho – maisena. (substituto do Agar ) 15 gramas de açúcar cristal. 1 grama de petter ou plant prod 20-20-20 1 grama de petter ou plant prod 30-10-10 2 gramas de carvão ativado em pó. (Farmácia de manipulação ou lojas de aquários ) Observação: para que o meio de cultura fique mais alcalino coloque mais banana; se quiser mais ácido coloque mais tomate. Então para baixar o PH coloque menos tomate.
COMO FAZER O CARVÃO ATIVADO
Coloque uma pedra pequena de carvão por 5 a 10 minutos no forno microondas. Retire e jogue em água fria – retire e deixe secar. Por último moer.
PREPARO
Numa panela de alumínio, treflon ou vidro colocar: 200 ml de água de torneira. Tomate. Banana. Deixar ferver entre 5 e 10 minutos, até o tomate estourar e a banana ficar mole. Bater no liquidificador e coar em peneira fina. Adicionar a seguir: Água de coco. Carvão. Adubos. Açúcar. Detalhe: completar com água até ½ litro. Numa vasilha a parte dissolver lentamente em ½ litro de água fria o amido de milho (80 gramas). Despeje de volta na panela com os demais ingredientes.
Levar o fogo – cuidar para não ferver e não engrossar o meio de cultura – devido a presença do amido.
Retirar a espuma que surgir com uma espumadeira. Quando o meio de cultura estiver com aspecto viscoso – querendo engrossar - retire do fogo e coloque nos frascos – aproximadamente 2 cm por frasco. Se quiser use uma concha pequena como medida.
PREPARO DOS FRASCOS PARA O MEIO DE CULTURA Lavar os vidros com água e detergentes, inclusive as tampas – enxaguar bem, cuidando para não deixar restos de espuma. Secar num escorredor. PREPARO DA TAMPA: - fazer bem antes da semeadura para dar tempo de secar a cola.
Fazer um furo no centro da tampa, com um prego. Inserir uma capa de agulha – pedir na farmácia. Colar com tenaz – deixe secar e coloque outra camada – por dentro e por fora. Coloque algodão bem socado, ( com um palito de dente redondo e sem a ponta afiada) para formar um filtro e servir como respiradouro. Corte a ponta da capa da agulha – parte interna da tampa.
ESTERILIZAÇÃO DO MEIO DE CULTURA
1. Panela de pressão: 20 minutos. 2. Panela comum: 1 hora. 3. Antes de colocar os frascos na panela, forrar o fundo com pano dobrado ou uma gradinha de madeira. • Pingar 1 gota de solução – 100 gramas de sulfato de cobre para 1 litro de água – no algodão que está vedando o buraco da tampa para evitar contaminação – cuidado para não escorrer para dentro do frasco. (Reduzir essa formula ao mínimo possível, uma vez que a quantia a ser utilizada será mínima ) Ex. 50 gramas para l/2 litro de água . • Cobrir a tampa com papel alumínio para evitar a entrada de água pelo furo da tampa. 4. Após 20 minutos desligar o fogo. • Deixe esfriar para evitar choque térmico e quebrar os vidros. • Retirar os frascos da panela. 5. Esperar aproximadamente 5 dias antes de semear para ver se houve contaminação – caso algum frasco apresentar contaminação descarte-o imediatamente.
Solução desinfetante - bancada, instrumentos e sementes.
1. Álcool 70% - misturar 3 parte de álcool de posto e uma de água – bancada e instrumentos, ou
2. Cloro estabilizado de piscina 5 gramas por litro – bancada até a semente. – mais indicado por não manchar a roupa nem oferecer risco de explosão. Caso não encontre o cloro estabilizado utilize a fórmula a seguir:
DESINFECÇÃO DAS SEMENTES:
1. Num potinho preparar uma solução desinfetante usando 80 ml de água destilada e autoclavada, 20 ml de água sanitária e duas gotas de detergente neutro, ou Cloro estabilizado de piscina 5 gramas por litro – bancada até a semente. – mais indicado por não manchar a roupa nem oferecer risco de explosão.
2. Pegue o embolo de uma seringa de 5 ML molhe a borracha nessa solução e grude uma pequena porção de semente. 3. Volte o embolo para a seringa - aspire 5 ML da solução e de uma leve agitada. 4. Coloque a seringa dentro do potinho com a solução – agulha para baixo. 5. Deixe decantar de 7 a 8 minutos. 6. Em seguida coloque a seringa em outro pote, agora com a agulha para cima. 7. Aguarde só um estante para as sementes irem para baixo e solte a solução deixando as sementes. CURIOSIDADE 1. A semente de epidendrum não afunda. 2. Não desinfetar as semente de Phalaenopsis na solução de hipoclorito. 3. Em qualquer situação que ocorrer contaminação – diminuir o cloro e aumentar o tempo – item 5 acima – até um máximo de 40 minutos para evitar esterilização das sementes. PREPARANDO A SEMEADURA – 4 FRASCOS.
1. Pegue um frasco pequeno com água esterilizada - junto com os frascos de cultura. 2. Flambar a agulha no bico de Bussem. (aspirar o ar no fogo) 3. Aspire a água para lavar as sementes – agite levemente – cuidado para não romper as sementes. 4. Deixe decantar com a agulha para cima e solte a água. 5. Repita a operação duas vezes.(itens 2 – 3 e 4) 6. Aspire finalmente 2 ML de água, deixando l ML de ar. 7. Retire a agulha – deixe a seringa na solução desinfetante. 8. Pegue os quatro frascos de cultura – passe um pano com a solução desinfetante principalmente na tampa. 9. Abra todos os frascos sem retirar a tampa. 10. Flambe rapidamente a boca do vidro a ser semeado no bico de bussem. 11. Levante a tampa e ejete ½ ML da água com semente por frasco. 12. Volte a seringa para a solução. 13. Feche o frasco imediatamente – flambar a tampa no bico de bussem – em seguida coloque o filme plástico – cuidando para não tampar o furo da tampa. Balance o frasco em forma de círculo para que as sementes se espalhem uniformemente sobre o meio de cultura. 14. Coloque identificação: planta, data e outras informações que julgar necessário. ATENÇÃO: O ATO DE ABERTURA DOS FRASCOS PARA EJEÇÃO DAS SEMENTES – ITEM 11 - DEVERÁ SER FEITO EM CIMA DE UMA PANELA COM ÁGUA FERVENDO – NO VAPOR – PARA DIMINUIR O RISCO DE CONTAMINAÇÃO.
APÓS A SEMEADURA: 1. Manter em local limpo. 2. Temperatura média. Aconselhável em local sem vento direto 3. Luz direta durante 16 horas - pode ser luz do dia mais luz florescente. ( ex. das 7.00 horas até as 18.00 horas luz do dias . Das 18.00 horas as 23.00 horas luz fluorecente.) Pode ser utilizado um timer para ligar e desligar a luz 4. Não precisa repicar. 5. Retirar as mudas após 7 a 8 meses (observar o desenvolvimento das mesmas)
RETIRADA DAS MUDAS
1. Coloque um pouco de água para amolecer o meio de cultura.. 2. Lavar cuidadosamente num peneira fina para eliminar todo meio de cultura. 3. Cuidado para não danificar as raízes. 4. Deixe as mudinhas aproximadamente por 20 horas espalhadas em pano úmidos para fazer o velame das raízes. 5. Replantar em vaso ou bandeja coletiva – camadas de brita, casca de pinus de pequeno diâmetro e por ultimo casca de pinus bem miúda misturada com, pó de xaxim, fibra de coco picada ou similar. . 6. Manter em local sombreado – 70%. 7. Cuidar da umidade e adubação (plantas novas exigem mais umidade e adubação nitrogenada mais constante e diluída). Utilizar um pulverizador para molhar e evitar danos para as mudas . 8. Aplicar fungicida a cada 15 dias – (solução mais diluída)”

2 comentários:

  1. Olá!me chamo Luciane e Gostei muito deste texto explicativo!!!
    Gostaria de saber como funciona com meristemas... que parte especificamente é colocada no meio de cultura?
    Obrigada!
    lucianeotto@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Luciane...
    Seria interessante perguntar exatamente o que vc mais necessita a respeito desta matéria.... Posso ver e tentar achar para vc como e de que forma fazer....
    Abração
    Iran

    ResponderExcluir